Cartilha de etiqueta em condomínios

Dicas e orientações sobre como agir educadamente em diversas situações no condomínio

ASSEMBLEIAS

• Procure sempre participar das assembleias e conhecer a pauta antecipadamente. É lá que os assuntos de interesse de todos são discutidos e votados.

• Quem não comparece fica sem condição de discutir depois.
• Ainda em assembleias, saiba ser “voto vencido”, e não altere nunca o tom de voz.

BARULHO

• Conheça as normas do condomínio e use sempre o bom senso. Não é porque você está no horário permitido que pode fazer o barulho que quiser.

• Nos dias de festa – desde que não ocorram sempre – convide os vizinhos para a confraternização, ou mande um cartão simpático se desculpando antecipadamente pelo incômodo.

CACHORROS

• Seu animal não deve perturbar o sossego e o descanso dos outros moradores. Use sempre as entradas de serviço e seja breve no trajeto até chegar à rua.
• Caso seu pet faça sujeira na área comum, limpe-a no mesmo momento.
• Use o bom senso. Antes de registrar queixa, verifique se outros condôminos também se sentem incomodados pelos latidos do cachorro do vizinho.

CRIANÇAS

• Os pais são responsáveis por seus filhos e devem estabelecer limites a eles. Não permita que seus filhos gritem ou corram em áreas que não destinadas para brincadeiras.
• Crianças pequenas precisam estar acompanhadas por adultos.
• Respeite os limites de horários e locais destinados aos pequenos.
• Verifique o que diz o regulamento interno do condomínio.

CONVIVÊNCIA

 • Conheça e respeite as regras que regem o seu condomínio. Por mais que você não concorde com algumas, terá que obedecê-las, pois foram aprovadas pela maioria.
• Jamais chame a empregada ou babá do vizinho para trabalhar na sua casa.
• Evite entrar em quaisquer tipos de fofocas ou boatos relacionados aos seus vizinhos.
• Lembre-se, a conversa amigável será sempre a melhor saída para resolução de conflitos.

ELEVADOR

 • Cumprimente sempre todos os presentes e espere as pessoas saírem para entrar
• Segurar a porta do elevador para outras pessoas entrarem demonstra gentileza e cordialidade
• Não segure o equipamento em horários de pico.
• Use o elevador de serviço se for trafegar com animais ou transportar caixas e compras.

FUNCIONÁRIOS

 • Trate-os sempre com cordialidade.
• Se quiser fazer alguma reclamação, direcione-a ao zelador ou ao síndico.
• O funcionário do condomínio não é seu empregado. Evite pedir que execute serviços particulares.

GARAGEM

 • Não buzine, use luzes baixas e respeite a sua vaga.
• Não use sua vaga como depósito.
• Deu uma raladinha no carro ao lado? Deixe um bilhete se identificando, pedindo desculpas, e permita que o vizinho escolha a melhor maneira de reparar o automóvel.
• Quando dois carros se encontram, a preferência é sempre de quem está chegando.
• Devolva sempre o carrinho de compras ao seu local de origem

LIXO

• Cuide para que seu lixo esteja sempre devidamente ensacado e sem exalar cheiro forte.
• Não jogue papéis, bitucas de cigarro ou quaisquer outros tipos de lixos pela janela do apartamento.

OBRAS

• Respeite os horários estabelecidos na convenção e regulamento interno
• Comunique o síndico e seu vizinho antes de iniciar as obras

Barulho do Vizinho

Barulho do vizinho de cima ou de baixo

Muitas vezes o vizinho do andar de baixo pode se incomodar com ruídos freqüentes como o barulho de um salto alto, móveis sendo arrastados ou crianças correndo.

Essa situação é extremamente comum em condomínios, e pode acontecer até por causa da falta de isolamento acústico na construção. Para contornar esse problema e evitar brigas, pense em soluções alternativas, como restringir o horário desse tipo de ruído, ou mesmo colocar tapetes ou carpete para abafar e isolar os sons.

Alguns edifícios são construídos sem nenhuma preocupação com o isolamento acústico entre as unidades.

O melhor a fazer é, antes de comprar ou alugar o imóvel, conversar com funcionários e moradores, se possível, para descobrir se há queixas recorrentes com relação ao barulho entre unidades vizinhas

Um perito pode determinar a qualidade do isolamento acústico do edifício, mas essa prática não é usual. Se o caso for muito grave, o condomínio pode mover uma ação contra a construtora. baixo pode se incomodar com ruídos freqüentes como o barulho de um salto alto, móveis sendo arrastados ou crianças correndo.

Essa situação é extremamente comum em condomínios, e pode acontecer até por causa da falta de isolamento acústico na construção. Para contornar esse problema e evitar brigas, pense em soluções alternativas, como restringir o horário desse tipo de ruído, ou mesmo colocar tapetes ou carpete para abafar e isolar os sons.

Alguns edifícios são construídos sem nenhuma preocupação com o isolamento acústico entre as unidades.

O melhor a fazer é, antes de comprar ou alugar o imóvel, conversar com funcionários e moradores, se possível, para descobrir se há queixas recorrentes com relação ao barulho entre unidades vizinhas

Um perito pode determinar a qualidade do isolamento acústico do edifício, mas essa prática não é usual. Se o caso for muito grave, o condomínio pode mover uma ação contra a construtora.

Fonte: https://www.sindiconet.com.br/informese/barulho-do-vizinho-de-cima-ou-de-baixo-convivencia-barulho-no-condominio